A duríssima corrida final!

Fala rapaziada do ProSeahawksBrasil.

Domingo chegando, semana de folga já foi, e as maquinas estão em pleno funcionamento pra primeira das ultimas 6 verdadeiras batalhas que nos aguardam nessas seis ultimas semanas, definitivamente, só jogo importante, com aquele feeling de jogo de playoff, muito em jogo, pretensões dependendo de posição no cenário da pós temporada, não fique surpreso se chegarmos ao fim de dezembro com apenas 1 jogo separando a seed 1 da conferencia nacional da 2 vaga de wildcard, sim meus caros, NFC sendo aquilo que sempre foi, competição, carnificina, banho de sangue na segunda metade de toda temporada.

Sendo mais direto, quais são as franquias que de fato disputam, ao meu ver:

 

49ers

Packers

Saints

Cowboys

Seahawks

Vikings

Rams

Eagles

 

San Francisco e Seattle disputam jogo a jogo a liderança da divisão, com o segundo tendo a vantagem no momento sobre o primeiro, com a vitória na batalha épica de semana passada ( leia sobre aqui) Seattle tem, por enquanto, a vantagem no primeiro critério de desempate (confronto direto) contando claro, que ainda há mais um jogo entre ambos em Seattle. Rams correm por fora, com um Record 6-4, vencer seus próximos desafios e contar com derrotas dos rivais divisionais é essencial.

Na NFC North as coisas estão, eu diria, mais suave, com a batalha se estabelecendo apenas entre Green Bay e Minnesota, mas não menos dura, respectivamente com records 8-2 e 8-3, Packers e Vikings tem tabelas, relativamente mais simples que por exemplo, 49ers, Seahawks e Rams (sim, a divisão oeste ta no nível hard essa temporada). Com Lions ainda tentando se reencontrar sob o comando do ótimo Matt Patricia e os Bears sem rumo tendo como QB o pior starter do jogo, a divisão recaiu sobre eles, dois dos melhores times da liga e sim, candidatos ao Superbowl, falando nisso, pelo menos 6 equipes da conferencia tem total chances de chegar la.

Já na NFC Leste, a situação que a primeira vista, parece estar sob controle de Dallas, pode ao mesmo tempo ser um engano, vejam só, tudo indica que essa divisão só terá uma vaga de playoffs, sim, porque Dallas que lidera a divisão leste soma 6-4 e o segundo Eagles, soma 5-5, ambos com chances de ainda vencer a divisão, mas com menos probabilidades de alcançarem um hipotético Wild Card.

Enquanto isso na divisão Sul da conferência, os Saints reinam solitários com record 8-2, enquanto os Panthers vem atras com 5-5, com alguma possibilidade de Wild Card, mas sabemos ser muito difícil, tanto que não coloco eles como pretendentes a pós temporada, apesar de terem em Christian McCafrey um dos candidatos ao prêmio de MVP, continuando, os Falcons que apesar de estarem em franco crescimento, não tem mais chance alguma, com o péssimo inicio de temporada que tiveram e os Bucs são os Bucs, valentes, competitivos, porém inconstantes e problemáticos.

Esse é o cenário, mas isso aqui é pra falar da gloriosa franquia do estado de Washington, então vamos a ela.

Essa temporada Regular de 2019, tem sido a melhor (e porque não, imprevisível) temporada nossa desde os anos áureos do elenco recheado de estrelas que tínhamos ha alguns anos, em se tratando apenas da relação vitoria/derrota, inciamos a temporada muito bem com 5 vitorias nos 6 primeiros jogos, e estamos agora dentre as melhores equipes com 8-2 nos Standings (obviamente sabemos que isso são apenas números frios, haja vista que no que diz respeito a performance, descontando grandes momentos ofensivos, sobretudo do nosso Quarterback, em muitas vezes passamos bem perto da derrota pra equipes de qualidade muitas vezes duvidosa, sem uma boa dose de sorte, poderíamos estar num contexto bem diferente)

 

O FATOR RUSSELL WILSON

Não é segredo pra ninguém que ele é a causa dessa excelente temporada que estamos fazendo, sim meus amigos, falamos isso semana pós semana nos Podcasts e textos do site, sem Wilson, não teríamos vencido 70% dos nossos jogos. “ah mas todo time precisa muito do seu QB” obviamente, mas muitos desses times possuem comando técnico capaz que viabilizam vitórias mesmo estando sem o seu principal jogador, os Saints por exemplo, que conseguiram a façanha da invencibilidade sem Drew Brees, mas isso é uma questão pra outro post, voltando.

Estando na melhor fase da sua já longa carreira, na liderança (até o momento) na corrida pra MVP, Russell pode estar em caminho pra ter uma temporada histórica.

São 2,773 jardas passadas 23TDs/2INTs e o maior Rating entre os Quarterbacks de 114,9, uau, definitivamente uma temporada e tanto até a semana 12.

Tendo isso em vista, é ai que reside nossas esperanças pelo que ainda vem, o que temos que esperar nas próximas 6 semanas? divisão? Quem sabe a Seed 1? Tudo é possível.

 

O VALE DA SOMBRA DA MORTE

Com Russell Wilson, eu não temo mal algum, mas nada impede que durante a passagem, alguns golpes nos deixem um pouco, contundidos.

E o primeiro vejam só, pode vim daqui à alguns dias no próximo domingo.

Com uma sequencia de 2 jogos em casa, já tendo perdido o primeiro (Patriots) no último domingo, e vendo Dallas podendo se distanciar, a equipe de Philadelphia não pode sequer cogitar a hipótese de derrota pra gente, sim, é um jogo legitimo de playoff, praticamente valendo vaga. E não só pra eles, mas pra gente também, sabendo que na disputa pelas vagas via WildCard, nesse momento, estão Vikings, Seahawks e os próprios Eagles, uma vitória contra eles domingo, praticamente sela a disputa entre apenas 2 times, ou seja, praticamente garante o acesso a jogar em Janeiro! (claramente to contando que os outros candidatos terão seus problemas e perderão jogos)

Dai vejo esse jogo como chave, e podem ter certeza, o HC Doug Pederson, fará de tudo pra vencer, e se trata de um dos melhores técnicos da liga, inteligente, criativo e o principal, corajoso (que inveja). Contando com muito poder nas trincheiras, nos dois lados da bola, os Eagles tem as armas que nos fazem geralmente ter problemas.

Nosso próximo compromisso, nossa, que batalha, MNF em Seattle contra o multitalentoso Minnesota Vikings, mais um que está na briga jogo a jogo por vaga no seleto grupo que seguirá adiante. Pelo segundo ano consecutivo nossos caminhos irão se cruzar, e tudo indica que mais um jogo duríssimo como foi no ano passado (em seattle também) irá se repetir, com a diferença que, no oposto daquele momento, hoje Kirk Cousins está bem mais confiante, a equipe como um todo está bem melhor, John DeFilippo não é mais o responsável pelas chamadas ofensivas (pra alegria de todo torcedor deles) além do fato de estarem numa situação muito semelhante a nossa, à 1 jogo apenas de liderar a divisão, cara, mais uma partida digna de final de conferencia, e aqui eu digo, teremos problemas, muitos, Dalvin Cook assombrando a cada semana, a dupla Diggs/Thielen é uma bela de uma ameça a qualquer secundária e defensivamente é um time que pode se gabar de possuir talento em todas as unidades, alguns deles, Daniele Hunter um dos melhores em Sacks na liga, Everson Griffen é uma máquina na trincheira, Anthony Barr voltando a causar impacto e uma unidade de defensive backs com nomes do calibre de Xavier Rhodes e Harrison Smith, nossa, colocam medo em qualquer adversário.

E a sequencia não para, dessa vez vamos a Los Angeles enfrentar os Rams, que dependendo da conjuntura nesse ponto da temporada, pode até estar eliminado de pretensões de playoffs, não que isso queira dizer alguma coisa mais do que isso, numa liga extremamente profissional e onde os números são supervalorizados, ninguém trata um jogo como se não valesse nada (exceto equipes em temporadas não declaradas de Tank) e como se trata de um rival de divisão, toda motivação é pouca.

Continuando, eles vem tendo muitos problemas nessa temporada de ressaca da derrota no Superbowl, muitas podem ser as explicações, o Playbook Ofensivo que era o grande ás do time, já foi dissecado por todas as equipes com as quais eles jogam, a questão das PAs, usadas em demasia desde que Sean McVay assumiu o comando da equipe, já não é mais uma novidade, com isso Jared Goff tem sido extremamente exposto e tem mostrado muitas deficiências que antes eram mascaradas, Todd Gurley tem sido uma verdadeira incógnita, não se sabe ao certo o quão saudável ele está, mas eu particularmente (e já falo isso desde o inicio da temporada) vejo que de todos, o maior motivo pros Rams, de lideres da divisão em uma ano terem pulado pra terceiro nesse momento e com 2 jogos atrás do segundo, é sim a saída dos excelentes John Sullivan e Rodger Saffold, respectivamente, Center e Guard, que eram a alma da proteção pelo interior da unidade, a base do excelente jogo terrestre que eles tinham com o próprio Gurley e CJ Anderson no ano passado, além de serem excelentes na proteção ao passe. Enfim, e hoje os Rams encontram-se expostos, vulneráveis, e apesar de ser um duro duelo de divisão, consigo enxergar um jogo onde podemos arrancar uma vitória, aliás, mais uma fora de casa, até o momento estamos invictos atuando fora de nossos domínios.

Teoricamente, a equipe da Carolina do Norte está na briga ainda pelos playoffs nesse momento, eu acredito neles? não. Apesar da temporada espetacular de Christian McCafrey, uma andorinha sozinha não faz verão, já diz o ditado, e é isso que vemos por lá, um time extremamente unidimensional com a bola na mão, a perda de Cam Newton pra temporada foi um baque (apesar de eu mesmo achar que ele não levaria ninguém a lugar nenhum). Defensivamente eles competem muito, afinal eles tem o melhor Middle Linebacker da liga (desculpa Bobby) Luke Kuechly é fora de serie demais e vem tendo mais uma temporada de All Pro, nas trincheiras está o maior ponto de impacto da defesa, com muito talento na unidade, alguns deles, o calouro Brian Burns que vem tendo ótima temporada, Mario Addison, Dontari Poe e o ainda excelente Gerald McCoy, formam um grupo que pode sim, dar trabalho pra qualquer equipe.

Mas repito, não os vejo como um forte concorrente a playoffs, logo, não os vejo superiores a nós, portanto esse é o jogo onde podemos realmente vencer com relativamente mais facilidade até agora nessa reta final (calma, cards já vem)

E estamos aqui, nos 2 últimos jogos da temporada regular, depois de duas semanas viajando a Los Angeles e Carolina do Norte, fechamos o ano com duas batalhas de divisão dentro de casa.

Arizona tem mostrado evolução, Kliff Kingsbury tem mostrado evolução e Kyler Murray é uma estrela do futuro, eles poderiam ter feito a nossa alegria nessa semana de bye, não fosse a covardia assombrosa de Kliff nos minutos finais em Santa Clara (lembrando e muito um certo HC que treina uma franquia do noroeste americano) eles poderiam ter vencido os 49ers e nos dado numa bandeja a liderança da divisão, mas não rolou, e cá estamos. Jogo em casa, e não vejo motivos pra preocupação, devemos vencer, e guardar folego pra ultima semana.

Eita porra, esse jogo promete, 49ers at Seahawks, jogo televisionado mais uma vez pros EUA inteiro, horário nobre, a revanche da batalha épica de Santa Clara de duas semanas atras, e quem sabe, pode acabar sendo um jogo que valerá a liderança da divisão!

Quem conseguir uma bye week em Janeiro, descansará uma semana depois, que não será o caso daquele que não conseguir, que após uma partida dessa envergadura, terá pela frente já um jogo de playoffs.

Que os deuses nos ajudem a chegar la vivos e na briga pela liderança da divisão, ou quem sabe com uma grande dose de sorte , já liderando a divisão não é?

 

A CARTA NA MANGA

Nem só os deuses do futebol podem ajudar nessa reta final complicada, há algo mais palpável que pode surgir após essa semana de bye, sim meus amigos, nossa DEFESA.

O MNF em Santa Clara, a derrubada do ultimo invicto, nos deu uma amostra do quão boa nossa defesa pode ser, quando nosso Pass Rush funcionar, passamos por cima deles? não. Mas competimos contra um dos melhores ataques da liga de igual pra igual, a ponto de ter sido uma vitoria nas costas da nossa unidade defensiva, Clowney, Reed, Ford, Wagner, Wright, Griffin e Flowers, são até o momento nossos maiores nomes, e com nossa unidade de pressão entrando no jogo, podemos fazer frente a qualquer adversário até Dezembro, e quem sabe, varrer a mesa.

 

Como falamos no ultimo episodio do nosso podcast (ouça aqui) dada a competitividade entre os times que ainda sonham com os playoffs na conferencia, há a possibilidade de mesmo um 12-4 não ser suficiente pra conseguir algo além de um WildCard (saudade de quando um ordinário 7-9 nos deu a divisão e passaporte pra uma das maiores zebras que a liga já viu, BeastQuake, lembram?). Mas tudo são conjecturas e as coisas mudam na NFL a cada semana que passa. Com base nos nossos próximos jogos que citei acima, chuto que justamente o 12-4 pode ser nosso record final, contando com a ajudinha dos adversários de nosso principal rival, 49ers (que por sinal tem uma reta final ainda pior do que a nossa) podemos sim, ainda papar a divisão e ao menos, jogar em casa na rodada de WC.

É isso ai rapaziada, vamos torcer, e quem sabe podemos ainda manter vivo o sonho de voltar ao grande jogo de Fevereiro, time e principalmente, Quarterback, nós temos.

Deixe uma resposta