Começo para empolgar – Pós-Jogo Semana 6

Em um jogo de grandes altos e baixos, o Seattle Seahawks venceu o Cleveland Browns fora de casa por 32 a 28 no último domingo e chegou a 5-1 na temporada da NFL. Apesar de não ter feito o jogo mais encaixado do ano, a equipe de Pete Carroll conseguiu se recuperar de uma desvantagem de 20 a 6 para conquistar a terceira vitória consecutiva. 

Depois de um início desastroso, em um combo de grande erro dos especialistas, linha defensiva inoperante e chamadas ofensivas conservadoras, Seattle se encontrou nas cordas ao fim do 1º quarto, mas conseguiu ter calma para evoluir no decorrer da partida e explorar os erros de um nervoso time de Cleveland, que terminou cedendo cinco turnovers.

Jogando como MVP, Wilson superou a ausência de dois titulares da linha ofensiva, a lesão do TE Will Dissly e o bom pass rush dos Browns para mais uma ótima performance, chegando a sua 20ª virada em sua carreira no 4º período para vencer o jogo. O QB lançou para 295 jardas, 8,9 jardas por arremesso, 69,7% dos passes completados, 2 TD’s passados, 1 TD corrido, rating de 117.6 e QBR de 86.8. 

Se a defesa sofreu no início com as corridas do RB Nick Chubb e passes de média distância do QB Baker Mayfield, trabalhando bastante nos gaps dos linkebackers, o grupo defensivo conseguiu big plays pontuais para evitar pontos e manter o placar próximo.

A vitória alcançou marcas importantes para o time na história da franquia. Enquanto é apenas a terceira vez na história que Seattle começa 5-1 na temporada (2003 e 2013), é a primeira vez desde 1980 que o time vence os três primeiro jogos fora de casa. Apesar do recorde, os Seahawks ainda aparecem no 2º lugar da NFC Oeste, atrás do 5-0 San Francisco 49ers e na frente do 3-3 Los Angeles Rams e 2-3-1 Arizona Cardinals.  

Ataque 

Mais uma vez, Pete Carroll e o coordenador ofensivo Brian Schottenheimerr tentaram manter um ataque equilibrado, com números semelhantes entre corridas e passes e quase sempre forçando o jogo terrestre em primeiras descidas. Ao todo, Seattle lançou 33 vezes, com 23 passes completos de Wilson, e correu 38 vezes, 24 com Chris Carson, nove com Wilson, três com CJ Prosise, uma com DK Metcalf e uma com Tyler Lockett. 

No jogo terrestre, Seattle teve um bom desempenho, com Carson chegando aos seu terceiro jogo seguido com mais de 100 jardas, somando 124, média de 5,2 por carregada e um TD.  Wilson correu bastante com a bola, mais escalando o pocket e não achando recebedores livres do que em jogadas combinadas, sendo a principal a corrida de 16 jardas para o primeiro TD dos Seahawks no confronto. Prosise foi mal, falhando em uma conversão de dois pontos e cedendo um fumble em terceira descida.

No jogo aéreo, Wilson não contou com dois jogadores de linha ofensiva titulares, o LT Duane Brown e o RG DJ Flucker, lesionados e substituídos por George Fant e Jamarco Jones, respectivamente. Enquanto Fant não foi bem e forçou Wilson a rolar diversas vezes para o lado direito, Jones impressionou mais uma vez, após sua boa estreia contra os Rams, com uma performance sólida nos bloqueios para passe. 

Se Brown e Flucker não devem demorar muito para voltar, o mesmo não se aplica a WIll Dissly. O TE sensação rompeu o tendão de aquiles durante uma rota na endzone e provavelmente perderá o restante da temporada. Filme repetido para o segundo-anista, que perdeu 75% da sua temporada de calouro com uma lesão no tendão patelar, e uma pena para a equipe, que deixa de contar com seu recebedor mais confiável junto a Lockett. 

Entre os recebedores, atuação animadora de DK Metcalf, com quatro recepções em cinco tentativas para 69 jardas em momentos cruciais da partida, e de Tyler Lockett, 5/5 quando procurado para 75 jardas. Apagado na temporada, Jaron Brown apareceu bem na endzone para receber os 2 TD’s passados de Wilson na partida. 

Wilson MVP

Depois de seis ótimos jogos e o melhor começo de sua carreira, está ficando repetitivo falar sobre a temporada do Russell Wilson. Com quase tudo funcionando para o camisa 3 em 2019, o QB se destaca em quase todas as estatísticas de avaliação e é o principal candidato a Most Valuable Player da temporada. 

Só para ter uma ideia, com o jogo do domingo, Wilson se tornou o líder da NFL em: Touchdowns totais (17); % de TD’s (14); % de INT (0); Jardas/lançamento ajustadas; passer rating; Viradas no 4º período; Drives para ganhar o jogo.

E o vice-líder da NFL em: Touchdowns lançados; % de passes completados; Jardas/lançamento; QBR; Jardas aéreas/lançamento.

O QB também bateu o recorde da franquia com 207 tentativas de passes consecutivas sem interceptação. A última vez que o QB cedeu a bola à defesa adversária foi na semana 17 de 2018. 

Defesa

Apesar de mais inconsistente, a atuação defensiva de Seattle seguiu o curso do início de temporada. Linha defensiva que não consegue pressionar o QB, mas garante paradas importantes contra o jogo corrido, apesar de não ser dominante; espaço para lançar entre os LB’s e Kendricks jogando abaixo do esperado; e uma secundária de bons e ruins momentos, com destaque para o ótimo começo de temporada do CB Shaquill Griffin, 6º da posição no ranking da PFF. 

Mesmo contra uma OL dos Browns que teve muita dificuldade contra os 49’ers, a defesa dos Seahawks deixou Mayfield confortável praticamente por todo o primeiro tempo. No segundo, houve uma melhora notável, mas nada que se aproxime do esperado. Clowney e Ansah ainda não mostraram muito no pass rush, apesar do camisa 94 ter forçado um fumble para cima de Chubb em ótima jogada. O interior da linha segue sentindo muito a falta de Jaraan Reed, que volta na próxima semana de suspensão. 

Wagner e Wright foram consistentes como sempre, com o camisa 50 sendo presenteado no fim com uma interceptação para praticamente selar o jogo. O coordenador defensivo Ken Norton Jr. segue preterindo a formação 4-3, com Kendricks sendo a peça mais fraca e mais uma vez perdendo tackles e errando na marcação por zona. 

Na secundária, boas atuações dos quatro titulares em linhas gerais. Com Griffin neutralizando boa parte das rotas pelo lado esquerdo da defesa e fazendo bela jogada desviando bola de Jarvius Landry na endzone para interceptação do FS Tedric Thompson, lembrando (guardada as devidas proporções) as clássicas picks de Earl Thomas após desvios de Richard Sherman. O CB Tre Flowers conseguiu a primeira INT de sua carreira e o SS Bradley McDougald teve outra atuação sólida. 

Especialistas

Dia difícil para os especialistas, que podiam ter prejudicado o resultado de Seattle dependendo do andamento da partida. Logo no início, o K Jason Myers fez um chute curto e baixo no Kickoff, possibilitando um retorno de 74 jardas. Depois, após o primeiro TD da equipe, extra point errado.

Já o P Michael Dickson, que vem tendo um início de temporada muito abaixo do seu ano de calouro, chutou um punt horrível dentro da própria endzone para apenas 23 jardas. 

O ponto positivo foi o punt bloqueado pelo WR David Moore e recuperado pelo WR Malyk Turner na linha de 20 jardas do campo de Cleveland. 

 

 

 

 

Siga no Twitter@ProSeahawkBR

Curta no Facebook:  facebook.com/ProSeahawksBrasil/

Siga no Instagram: Instagram.com/proseahawksbr

 

Deixe uma resposta